Manifesto Cristão teonomista em 10 fundamentos

R. J. Rushdoony

  1. A soberania é um atributo somente de Deus, não do homem nem do estado. Só Deus é Senhor/Soberano sobre todas as coisas; sobre o estado, escola, família, vocações, sociedade e tudo mais.

  2. A Bíblia é dada como a lei comum de homens e nações e foi durante a maior parte da história dos Estados Unidos a 'lei comum'(common-law), como declarou Justice Story.

  3. A salvação não é por política, educação, igreja, ou qualquer agência ou pessoa que não seja Jesus Cristo nosso Senhor.

  4. O mito de Maquiavel, de que, pelo controle do Estado no topo, os homens maus podem construir uma boa sociedade, está na raiz de nossa crise cultural e do colapso crescente. Um omelete bom não pode ser feito com ovos estragados. Homens verdadeiramente redimidos são necessários para uma boa sociedade.

  5. Governantes civis que governam sem o Senhor e Sua palavra-lei não são diferentes de, como disse Agostinho, uma máfia, porém mais poderosos.

  6. O estado não é o governo, mas uma forma de governo entre muitas outras, sendo as outras o autogoverno do homem cristão, a família, a escola, a igreja, as vocações e a sociedade. O estado é um governo civil, um ministério da justiça.

  7. O estado que se equiparar ao governo é tirânico e maligno.

  8. O homem cristão é o único homem verdadeiramente livre em todo o mundo e é chamado a exercer domínio sobre toda a terra.

  9. O humanismo é o caminho da morte e é a essência do pecado original, ou o homem tentando ser seu próprio deus.

  10. Todos os homens, coisas e instituições devem servir a Deus ou ser julgados por ele.